Ilha Bela e de borrachudos

Por Marcos em 20 de fevereiro de 2017

Ilha Bela é realmente bela! Natureza, praias, cachoeiras, trilhas… muita aventura!

 

Chegar em Ilha Bela/SP somente por balsa, com saída por São Sebastião. O trajeto é curto, cerca de 15 minutos e são pelo menos 4 delas fazendo o percurso. Não pegamos fila por ser dia de semana, mas aos finais de semana e feriados o tempo de espera é grande. O valor para a travessia em dias úteis é de R$ 17,80 e finais de semana R$ 26,70. Na volta, em Ilha Bela paga-se uma taxa de preservação ambiental no valor de R$ 7,50. Com mar tranquilo não se sente a movimentação. É uma travessia sem sustos.

A cidade está muito bem cuidada, limpa e organizada. Nosso objetivo na Ilha é a praia do Jabaquara. Como ela é bem afastada do centro você percorre uns 20 km, sendo uns 12 de estrada de terra, que estava em manutenção. Tem alguns trechos de desníveis bem íngremes que com tempo bom qualquer carro passa sem problemas, com chuva tenho minhas dúvidas.

Após este trecho e chegando à praia a imagem que se tem do alto é esta:

É uma visão magnífica, tão perto que você não vê a hora de descer e aproveitar. Como o acesso a ela é por uma propriedade particular foi nos cobrado R$ 20,00 para estacionar o carro. Feito isto descemos mais uns 80 metros de uma trilha bem leve que nos leva até a praia. O cenário visto de baixo é mais bonito ainda, é uma praia de tombo, ou seja, tem uma área rasa bem pequena, uma grande faixa de areia em toda orla, areia grossa por sinal… tudo parece perfeito…

Linda não? Sim.. linda! Mas não ficamos mais do que 10 minutos, sim 10 minutos! Vocês não fazem ideia da quantidade de borrachudo que tem lá! Chegamos, montamos cadeiras, guarda sol e sentimos picadas, corremos para o repelente que levamos e achamos que estaríamos arrasando…..que ilusão o ataque aumentava, ahaa mas tínhamos o plano B…. banho de protetor solar, e? Nada! O ataque estava intenso a ponto de termos mais de 10 picadas em cada pé e este número era apenas nos pés! Imagine no restante do corpo…. Ok venceram. Percebemos da pior forma que a Erika é alérgica a picada de borrachudo, eu não, mas não tinha como ficar lá mais, recolhemos tudo e sumimos dali.          Uma pena pois a praia é sensacional. Não temos mais fotos de lá pois o objetivo era fugir o mais rápido possível. Ficamos devendo.

Tentando se recompor e coçando até a alma fomos para a praia da Pedra do Sino, mais próxima da civilização e com bem menos borrachudo, embora ali também eles estavam. A Praia da Pedra do Sino é bem calma, estilo balneário, águas límpidas, pedras, coqueiros, peixes…. é uma praia de conto de fadas. Águas calmas, mais parece uma piscina, excelente para crianças, boa estrutura com um restaurante de atendimento ruim…

Ficamos na Praia da Pedra do Sino até umas 14 horas, depois fomos rodar um pouco a parte sul da ilha e procurar a Praia da Feiticeira, que já tinha ouvido falar que é muito bonita..

Neste trajeto sentido sul existem várias praias, todas muito legais, mas a dificuldade de estacionar é imensa. Chegamos rápido à Praia da Feiticeira, que tem até uma estória legal conforme vocês podem ver no vídeo abaixo, praia de areia grossa, água muito limpa, boa área de sombra, mar calmo e uma cachoeira bem ao lado, ou seja, toma-se banho de água salgada e de doce no mesmo local, é uma praia pequena. Pelo que percebemos para pegar os melhores lugares tem que chegar cedo. É uma praia sem estrutura, apenas uma pequena barraca que vende lanches, porções e bebidas a preços interessantes.

Aqui o vídeo com a lenda sobre a Praia da Feiticeira

Rodamos mais um pouco em direção ao sul e cada vez mais belas paisagens…

 

Com o avanço da tarde era hora de partir  e evitar transito na balsa, na despedida alguns peixes vieram visitar o atracadouro..

 

 

Foi realmente um privilégio conhecer lugares tão legais, se você puder vá conhecer…

 

 

Deixe um comentário!
  • Ane Dias

    Voltei de Ilhabela ontem… Bela, maravilhosa mas…. Fiquei em pereque…tudo ótimo praia urbana, meu marido quis fazer passeio de escuna pra praia da fome e jabaquara… Começou o tormento: nem descemos da escuna e essa pragas já nos atacaram, os famosos borrachudos, resumo: estou já em São Paulo, toda inchada, com vergões no corpo todo, já passei 3 pomadas diferentes, tomei polaramine e continuo coçando, amanhã vou ao hospital tomar uma injeção pois não estou nem dormindo…