São Sebastião – História e natureza

Por Marcos em 20 de fevereiro de 2017

São Sebastião, cidade histórica, de muita importância econômica e com belas paisagens. Confira este novo post com nossa aventura por lá..

São Sebastião tem muita história. Seu território foi povoado pelos índios Tupiniquins e Tupinambás, sendo a divisão territorial a Serra de Boissucanga que no sentido Bertioga ficavam os Tupinambás e para o sentido Caraguatatuba os Tupiniquins. A ” descoberta ” desta região deveu-se a Américo Vespúcio, que no ano de 1502 passou com seus navios pelo canal de São Sebastião, que recebeu este nome em homenagem ao santo do dia.

Ao longo dos tempos sofreu uma série de invasões francesas, inglesas, holandesas.. mas os portugueses começaram a povoar e ficaram com a posse das terras. Outro fato curioso sobre a cidade é que um pirata inglês de nome Thomas Cavendish tinha São Sebastião como sua base. Ele saqueava todas as cidades litorâneas desde a Patagônia, inclusive ateando fogo na cidade de São Vicente em um dia de Natal. Mas tudo isto é história..

São Sebastião possui muitos atrativos naturais, quer seja praias, cachoeiras, trilhas.. enfim programa para qualquer tipo de aventureiro.

Lá também tem um porto de muito movimento de navios petroleiros..
De fronte ao centro histórico tem uma área que foi toda reformulada, com a construção de um pier e uma área de lazer com um deck com vários quiosques. Um lugar muito legal para passar um final de tarde.

No calçadão, que foi também remodelado, encontramos diversos casarões recuperados que dão um ar rústico mas ao mesmo tempo charmoso ao local. Neles funcionam bares, restaurantes, secretarias municipais etc. A restauração realmente deixou o local com um aspecto incrível…

Visitamos dois deste casarões, um da secretaria da educação e turismo, onde você pode ver através de recortes nas paredes como eram assentados tijolos nas estruturas de madeiras com massa feita de conhas trituradas, realmente muito interessante.

Outra construção que entramos é um bar em estilo bem rústico conservando todas as características da época de sua construção, muito bonito também.

Nos foi dito que todos estes prédios antigos já estão tombados pelo Condephat e a intervenção deve ser mínima e somente com autorização. Muito bom, preservação da história e memória.

Obviamente o padroeiro da cidade é São Sebastião, cuja igreja data do século XIX, bela por sinal

Percebemos também que em São Sebastião se come muito bem e não se gasta muito, com exceção de cerveja que achamos bem cara. Fomos jantar no Restaurante Família, uma super caldeirada pra lá de deliciosa. Se você pedir prato para uma pessoa, comem duas ou até três! O preço foi de R$ 68,00. Vale a pena conhecer, fica no calçadão dos prédios históricos..

Outra opção que experimentamos foi o Boteco Tip Top, neste mesmo calçadão. Eles servem pratos executivos, muito bem servidos também, comemos em 2 um prato que veio arroz, feijão, Parmeggiana, salada e fritas, tudo por R$ 14,00. Este também vale conhecer!

São Sebastião ficou como nossa base, já que nosso objetivo no dia seguinte é Ilha Bela. Sobre o hotel teremos um post a parte na categoria hospedagem…

Deixe um comentário!